Koe no Katachi: Impressões da entrevista da autora Yoshitoki Oima

Fala pessoal, venho trazer aqui as minhas impressões sobre a entrevista da Yoshitoki Oima, autora de Koe no Katachi. Esta entrevista saiu junto com o capítulo final da obra, o scan peruano Cafe com Lenin traduziu a entrevista inteira em espanhol uma semana depois do último capítulo. Para quem ainda não leu o mangá recomendo pular o quarto parágrafo pois contem spoilers do mangá e essa entrevista também contem spoilers de Mardock Scramble mas não se preocupem pois já editei a imagem tirando os spoilers da entrevista. Vamos dar uma conferida:

Capítulo final com entrevista no Batoto traduzido pelo Cafe con Lenin.

Post semanal comentando os capítulos finais.

koenokatachientrevistacapa

 

A primeira coisa que iremos comentar dessa entrevista é em relação ao anime anunciado de Koe no Katachi que a autora Yoshitoki Oima comentou. Ela falou que na página do mangá não foi possível representar completamente a expressividade dos personagens em especial a forma com que eles se comunicavam entre eles e o seu entendimento total para o leitor. Ela adiantou também que o anime possibilitará uma imersão bem maior do espectador pois assim será possível mostrar de forma completa as suas expressões, sentimentos, linguagens corporais e até mesmo a respiração deles. Essa parte dessa entrevista me anima, pois uma qualidade de Koe no Katachi que eu não posso negar é a expressividade dos personagens principais, como por exemplo no capítulo 51 – Nishimiya Shouko e vários outros que comentamos aqui no blog. A autora até fez este capítulo simulando como uma pessoa surda fala e ouve e a forma que a autora fez isso foi inovadora. O filme mostrado nos capítulos finais é outro detalhe importante, no mangá não foi possível analisar o filme que eles fizeram pois só forma mostrados flashes deste e não tivemos acesso a detalhes do filme como por exemplo o som e a voz dos atores. A expectativa que tenho para esse anime é que seja adaptado por um estúdio que faça uma animação boa, uma boa BGM (que será um ponto vital nesse futuro anime) e bons dubladores em especial para a Shouko. A autora acabou deixando um pouco implícito que irá participar da produção do futuro anime, espero que alguns detalhes que o mangá deixou a desejar sejam corrigidos no anime.

 

koenokatachientrevista (1)

Em seguida foi comentada a curta duração do mangá, que durou apenas 62 capítulos (7 volumes) lançados semanalmente dentro de um ano. A autora falou que planejara a obra desde quando tinha dezoito anos e demorou sete anos para finalmente publicá-la durante um ano. Ela comparou o seu mangá com a duração da vida de uma cigarra, que vivi a maior parte da sua vida no chão e apenas perto do fim de sua vida é que ela voa e aparece nas árvores para cantar. Ela falou também que fez o máximo possível para que a obra não tivesse enrolações e fosse mais sucinta possível, na minha opinião, embora a ideia de evitar enrolações possa ser boa no sentido de fazer a obra ser direta ao seu ponto isso prejudicou o final da obra que poderia ter se expandido para mais um volume para fechar todas as pontas soltas. Mudando de assunto para a recepção do mangá, vemos que o one-shot abriu as portas para o mangá ter uma grande aceitação desde o seu início. Tem gente que prefere o one-shot do que o mangá por apresentar a temática do bullying de forma mais direta e também por ter um final aberto melhor que o mangá. Mesmo gostando do one-shot eu ainda prefiro o mangá ainda que não tenha gostado muito do final por causa de seu bom desenvolvimento do psicológico dos personagens e os simbolismos bem usados. O começo do mangá também foi ótimo e foi bem sucedido em montar a base para o desenvolvimento de todos os personagens principais.

koenokatachientrevista (2)

Aí é perguntado para a autora qual a personagem feminina ela prefere devido a grande popularidade que elas tiveram. A resposta dela surpreendeu, ela falou que não gosta de nenhuma delas pois ela não se apega aos personagens para fazer o mangá porém ela considera eles como uma parte de si mesma e estes refletem traços de sua personalidade, assim ela se esforça ao máximo para desenvolvê-los bem. Essa é uma boa resposta pois fica muito mais fácil fazer uma história quando você não se apega aos personagens, um problema que vejo em outros mangás principalmente shounens é que quando o autor se apega ao personagem principal ou outro ele coloca o personagem como sendo o máximo e isso acaba gerando power-ups (no caso de battle shounens) desnecessários e cansando o leitor. Ela fala que a personagem que mais gostou de desenhar foi a Ueno pois ela é bastante expressiva (isso é verdade) e a postura e a linguagem corporal dela é bem detalhada e natural, em seguida ela fala que foi bem difícil desenhar as expressões da Shouko. Mas uma coisa eu e a autora temos que concordar é que a melhor personagem feminina do mangá e a primeira no ranking de popularidade da revista é a Yuzuru, que foi uma grande personagem no mangá em termos de desenvolvimento psicológico. Nas melhores cenas do mangá inteiro na minha opinião ela está presente.

Assim ela passa a comentar sobre as influências que Mardock Scramble teve em Koe no Katachi, Mardock foi a primeira obra bem-sucedida que ela desenhou com o Tou Ubutaka fazendo o roteiro (agora ele está dirigindo a segunda temporada de Psycho-Pass que estou comentando no Ecchi Must Die). Ela admitiu que queria desenhar Mardock Scramble de uma forma aonde ela poderia trazer coisas para a próxima obra. Ela comentou sobre um ponto em comum entre a Shouko e a protagonista de Mardock Scamble, eu não vou ir mais a fundo aqui pois isso seria um grande spoiler de Mardock Scramble e não quero estragar a experiência de quem quiser pegar essa obra para ler (eu até editei a imagem da página da entrevista para vocês não levarem spoiler). Ela comentou do momento que ela desenhou a cena que a Shouko tentou se matar, ela já tinha desenhado uma cena parecida antes, mas naquele momento era a primeira vez que ela meditava sobre a razão por trás daquela cena e isso a fez entrar na personagem. Mesmo ela não podendo compreender completamente o que passa na mente de uma pessoa que está prestes a se suicidar, a forma que ela imergiu na personagem e a motivação que a autora concedeu a ela fez esta cena ficar bastante plausível. Mudando de assunto para o one-shot, ela ficou desapontada ao saber que o primeiro capítulo seria um one-shot mas ela acabou achando bom pois os primeiros capítulos que ela fez no mangá acabou detalhando mais o que aconteceu no one-shot e para mim essa foi uma das melhores transições de one-shot para mangá que já vi, pois os primeiros capítulos complementaram o one-shot.
koenokatachientrevista (3)
Terminando a entrevista com a pergunta do que a autora irá fazer no futuro, ela revelou algumas imagens do próximo mangá dela. Pelo que aparenta irá ser um mangá de ficção científica como Mardock Scramble e com certeza as obras que ela já fez influenciarão esta nova obra que ela irá fazer. Concluindo as minhas opiniões da autora Yoshitoki Oima, eu tive uma boa impressão da autora embora eu ache que ela ter um cuidado maior com a sua forma de conduzir o enredo para não correr o risco de deixar a temática e os elementos de seus mangá subaproveitados, como no último capítulo de Koe no Katachi que comentei uma semana atrás. Assim, termino agora meus posts semanais de Koe no Katachi e o próximo texto que sairá deste mangá será sua futura review.

Fontes das imagens e links para visualizar/baixar o mangá:

Notícia do anúncio do anime no ANN.

Comentários semanais anteriores.

Capítulos em inglês no Crunchyroll.

Em português: Abnormal Scanlator e Kyodai Scans.

Em espanhol: Café com Lenin.

Batoto (Os últimos capítulos online em espanhol você poderá acompanhar aqui).

Em inglês: Norway Scan (capítulos 1 a 5).

Futari wa Pretty Anon (a partir do capítulo 6 até o 29).

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

3 opiniões sobre “Koe no Katachi: Impressões da entrevista da autora Yoshitoki Oima

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s